Técnico do atletismo britânico é banido do esporte por conduta sexual inadequada

Polícia abre inquérito para investigar denúncia de assédio sexual em escola de Petrolina
agosto 2, 2022
Mulheres acusam juiz do TRT-2 de assédio sexual no gabinete
agosto 16, 2022

Toni Minichiello foi condenado pelo tribunal esportivo em quatro acusações por ‘graves quebras de confiança’; nome das atletas vítimas do treinador não foram revelados

A federação britânica de atletismo baniu do esporte o técnico Toni Minichiello, nesta terça-feira, por “conduta sexual inadequada”. Ele havia sido um dos responsáveis por treinar Jessica Ennis-Hill, uma das estrelas do atletismo britânico e campeã olímpica e mundial no heptatlo.

De acordo com a federação, a conduta inadequada de Minichiello perdurou por 15 anos. A U.K. Athletics não revelou o nome de suas vítimas. O treinador foi condenado pelo tribunal esportivo em quatro acusações por “graves quebras de confiança”. Segundo as denúncias, ele tocava os atletas de forma inadequada, fazia “gestos e referências sexuais inapropriadas” e apresentava “comportamento agressivo e fazia abuso emocional e bullying”.

Ainda segundo a entidade, tal comportamento trouxe “consequências graves para a saúde mental e para o bem-estar mental de diversos atletas que treinavam sob o seu comando”. A federação agradeceu aos esportistas que apresentaram evidências contra o treinador, sem citar seus nomes. Nem mesmo o de Ennis-Hill, a atleta mais famosa a trabalhar com Minichiello.

O treinador se consagrou no mundo do atletismo ao comandar a britânica na conquista do tricampeonato mundial do heptatlo, no período em 2009, 2011 e 2015. Trabalhando com ele, Ennis-Hill ainda conquistou a medalha de ouro na Olimpíada de Londres-2012 e a prata nos Jogos do Rio-2016. Ela, que hoje está aposentado das pistas, também se destacou no pentatlo.

Minichiello já estava afastado das suas funções nos últimos meses porque sua licença de treinador expirou ao longo do processo. De qualquer jeito, a federação britânico garantiu que ele não obterá mais nenhuma permissão para atuar no esporte local, de forma permanente.

Fonte: Estadão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.