CNJ estuda varas especializadas para Assédio e Bullying no Trabalho

Jovem denuncia Assédio Sexual durante voo de asa delta no litoral de SP
março 9, 2021
B.I.A x Beatriz: mulheres reais não são protegidas contra o assédio no Bradesco
maio 5, 2021

Associação de magistrados defendeu iniciativa

O Conselho Nacional de Justiça estuda criar Varas da Justiça do Trabalho especializadas para julgar casos de assédios, bullying e outras condutas que levam ao adoecimento de trabalhadores.

A proposta tramita no gabinete da conselheira Candice Lavocat Jobim, que pediu o posicionamento de entidades de classe.

Essas varas julgariam processos sobre supostos ambientes tóxicos de trabalho, que podem impactar a saúde física e mental de funcionários.

Na última sexta-feira, a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) defendeu a iniciativa.

“A proteção do meio ambiente laboral é aspecto indissociável de qualquer política que tenha como horizonte o desenvolvimento sustentável”, escreveu Noemia Porto, presidente da associação, acrescentando que o projeto “preenche uma lacuna institucional”.

O Instituto Latino-Americano de Defesa e Desenvolvimento Empresarial – ILADEM, é uma entidade sem fins lucrativos, mantida pela BRG Advogados. Há quatro anos realiza a campanha #EUDIGONÃO AO ASSÉDIO SEXUAL NO TRABALHO”, já são mais de 150 palestras e eventos ministrados de forma gratuita, tudo com o intuito de estimular a “CONSCIÊNCIA” das empresas sobre a sua responsabilidade social.

Entre em contato conosco e faça parte da campanha. Participe!

A mudança começa por VOCÊ!

Fonte: O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *